ACADEMIA E SUPLEMENTAÇÃO NA TERCEIRA IDADE

Categorias Categorias

Os idosos que praticam exercícios físicos tendem a dormir melhor e desenvolver maior independência e autoconfiança.

Estudos demonstram que, no Brasil, cerca de 1,8 milhão de indivíduos com mais de 60 anos estão matriculados em centros de atividade física. Confira algumas de suas vantagens da academia na terceira idade:

  • O exercício regular nas academias promove a perda de gordura corporal, aumenta a força muscular e melhora a aptidão aeróbica.
  •  Estimula as faculdades físicas e intelectuais, reforça a independência e a autoconfiança.
  •  Os idosos que se exercitam dormem melhor, são menos vulneráveis a doenças virais e possuem melhor qualidade de vida.
  • Manter-se ativo é um grande aliado para uma velhice autônoma.
  • Com a prática regular de exercícios físicos, a expectativa de vida do idoso pode aumentar consideravelmente.

SUPLEMENTAÇÃO NA TERCEIRA IDADE

O envelhecimento é caracterizado por várias alterações físicas e biológicas, entre elas estão o aumento da gordura corporal e a diminuição do tecido muscular. A pratica de atividade física e o consumo adequado de aminoácidos essenciais em forma de suplemento, são importantes estratégias na estimulação da síntese proteica e preservação da massa muscular, como forma preventiva.

Especialmente os aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA), leucina, isoleucina e valina, podem desempenhar um papel importantissimo na redução da perda relacionada a idade quanto à massa e força muscular, pois são os principais aminoácidos responsáveis na estimulação da síntese proteica.

Os BCAAs são responsáveus por 14% a 18% dos aminoácidos totais presentes na proteína muscular esquelética e são essenciais para a manutenção da saúde muscular de idosos. A leucina apresenta efeito anabólico a partir da síntese de proteínas aumentada ou diminuição da velocidade de degradação proteica, o que resulta num saldo líquido positivo de proteína muscular. Além disso, o aminoácido apresenta características insulinotrópicas, que ajudam a manter a homeostase da glicose sanguínea.

Existem outros aminoácidos que também são essenciais para a manutenção dos músculos. Por exemplo, a glutamina, que participa da síntese dos aminoácidos e contribui na redução do estresse oxidativo por meio da estimulação da síntese da glutationa, favorecendo a integridade celular. A melhora do sistema imunológico também pode ser notada.

Por tudo isso, a suplementação na melhor idade aliada a atividade física são estratégias potencialmente eficazes para a prevenção e redução da perda muscular.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *